Caldas das Taipas terá horta comunitária e viveiro de plantas e flores

Vereadora do Ambiente da Câmara Municipal de Guimarães e Presidente da Junta de Caldelas apresentaram objetivo para o ano de 2018. O projeto para a criação de um viveiro de plantas e flores para a Vila das Taipas é uma das propostas da Junta de Freguesia de Caldelas para garantir o embelezamento dos jardins da vila de Caldas das Taipas. O projeto que será elaborado pela Câmara Municipal de Guimarães deverá contemplar ainda uma horta comunitária por proposta da Vereadora do Ambiente, Sofia Ferreira.

Em visita ao local onde ficará instalado este projeto, na margem do Ave, a Vereadora explicou que “a Horta Comunitária da Vila de Caldas das Taipas surge com o intuito de dar resposta a esta cada vez mais patente necessidade de promoção da agricultura em meio urbano, aliada a uma maior consciência ambiental e relação equilibrada entre o Homem e a biodiversidade natural.”

Câmara Municipal de Guimarães e Junta de Freguesia pretendem com esta proposta para a Horta Comunitária da Vila de Caldas das Taipas desenvolver um espaço multicultural que se segmenta em duas áreas distintas, uma delas dedicada aos viveiros para sementeiras, produção de herbáceas e arbustivas e uma segunda área destinada à população. Neste espaço a atribuir ao cuidado da população, pretende-se disponibilizar, em função dos pedidos realizados por parte dos interessados, um talhão de terreno para a prática de uma horticultura sustentável e autossuficiente, de forma a incentivar o consumo de produtos sazonais e de melhor qualidade.

Luís Soares destacou a disponibilidade da Câmara Municipal de Guimarães para trabalhar uma proposta da Junta de Freguesia acrescentando-lhe valor. “Tínhamos pensado criar uma um horto de plantas e flores para embelezar os nossos Jardins. Mas perante este objetivo do município de alargar o projeto das hortas comunitárias que já existe na Veiga de Creixomil às Vilas, a Vila das Taipas não poderia deixar de aceitar este desafio.”

O projeto para a horta comunitária e viveiros pretende potenciar a qualidade de vida dos cidadãos e a qualidade ambiental do território através da promoção da agricultura sustentável local, bem como da alimentação saudável. Além do importante papel na promoção da agricultura e dos benefícios ambientais e alimentares que esta proporciona, a horta comunitária deverá também ser vista como um importante impulsionador da coesão social e do potencial sociocultural inerente à atividade hortícola, contribuindo para sensibilização da população no respeito pela natureza e defesa do ambiente e biodiversidade.