Gala de homenagem a pessoas singulares ou coletivas | “A Terra onde a Lua fala”

A Junta de Freguesia e o Jornal Reflexo promovem a primeira gala a que se deu o nome da frase que está na memória coletiva dos taipenses. “A Terra onde a Lua fala” é o título de um texto inédito de Ferreira de Castro, publicado no Notícias de Guimarães, do dia 29 de setembro de 1963. Ao associar-se a essa frase emblemática, pretende-se prestar uma homenagem a pessoas singulares ou coletivas pelo seu desempenho em diversas áreas de atividade durante o ano em causa e que contribuem significativamente para promover a imagem de Caldas das Taipas.

A 8 de dezembro, no auditório dos Bombeiros Voluntários das Caldas das Taipas será dada a conhecer a personalidade ou entidade que se enquadre nas seguintes categorias: Solidariedade; Associativismo; Cultura/Artes/Espetáculo; Empreendedorismo; Ciência/Investigação e ainda o Atleta do Ano de cada clube/associação desportiva de Caldas das Taipas. No âmbito da Gala “A Terra onde a Lua fala” será entregue uma distinção, da responsabilidade do jornal Reflexo, a uma personalidade ou entidade a quem seja reconhecido um trabalho de relevo em prol da sociedade onde o jornal se insere.

A gala “A Terra onde a Lua fala”, está agendada para o próximo dia 08 de dezembro, pelas 21h30 no Auditório dos Bombeiros Voluntários das Caldas das Taipas.

Levante já o seu bilhete, gratuitamente, na Junta de Freguesia de Caldelas ou na sede do Jornal Reflexo. Os bilhetes são limitados à capacidade da sala. A entrada estará sujeita à apresentação obrigatória do bilhete.