Brigada Verde

Limpeza das margens da ribeira da Canhota por alunos da UMinho, da Escola da Charneca, elementos do Laboratório da Paisagem e da Brigada Verde de Caldelas

Na semana em que se assinala o Dia Internacional de Ação pelos Rios, cerca de 25 alunos de Biologia Aplicada da Universidade do Minho, 24 alunos da Escola da Charneca e elementos da Brigada Verde de Caldelas, participaram na manhã de sexta-feira, 15 de março, numa ação de limpeza das margens da ribeira da Canhota (jusante da rua de Pinhel).

Começam a dar-se os primeiros sinais da envolvência e da participação ativa na limpeza e requalificação das margens ribeirinhas das linhas de água da Freguesia de Caldelas. Implementou-se esta iniciativa com ajuda do voluntariado, no âmbito da responsabilidade ambiental, da gestão dos recursos naturais, dos resíduos e da biodiversidade relacionadas com a gestão da água. Promoveu-se a educação, a consciencialização e o envolvimento ativo na valorização do ambiente ripícola da Vila de Caldas das Taipas.

Todos os participantes mostraram empenho na recolha de resíduos e estavam muito felizes por terem contribuído nesta causa Ambiental. Nas margens da ribeira da canhota foram recolhidos muitos plásticos, recipientes de produtos alimentares, roupa, pneus e entulho de obras, que foram ali parar principalmente pela ação humana. Uma ação de limpeza só possível após o trabalho de desimpedimento das margens da ribeira por parte da Junta de Freguesia de Caldelas e da Brigada Verde de Caldelas.

Para os alunos da Escola da Charneca, esta experiência na Natureza foi significativa e quando é realizada durante a infância ficará associada a comportamentos de conservação e proteção ambiental na idade adulta. Como prémio de cuidarem da Natureza, ainda observaram um Lagarto-de-água e puderam tocar nas suas escamas.

Junta de Freguesia executa trabalhos de desimpedimento do leito da Ribeira da Canhota, num troço de 100 metros a jusante da rua de Pinhel

A Junta de Freguesia de Caldelas está a desenvolver trabalhos de desimpedimento do leito da Ribeira da Canhota. O leito da ribeira estava muito bloqueado nesta zona e a água saía do leito espalhando-se pelas margens, originando margens extensas de zona alagada. As silvas tinham proporções descontroladas e tinham tomado conta de toda esta a área ripícola. É perfeitamente normal que a mexida do leito da ribeira da Canhota origine alguma turvação da água que se irá detetar a jusante.

A intervenção está a ser desenvolvida de modo a preservar a vegetação autóctone, removendo a vegetação infestante existente no leito e margens, removendo ainda árvores caídas, resíduos e obstruções e assoreamento que impeçam o escoamento ou dificultam o acesso à ribeira, de modo que apresente um bom aspeto ecológico.

Junta de Freguesia de Caldelas executa desobstrução de troço da Ribeira da Canhota

No Dia Internacional de Ação pelos Rios, quinta-feira 14 de março, acompanha-se a execução dos trabalhos de desimpedimento do leito da Ribeira da Canhota, num troço de 100 metros a jusante da rua de Pinhel.

O leito da ribeira estava muito bloqueado nesta zona e a água saía do leito espalhando-se pelas margens, originando margens extensas de zona alagada. Antes desta ação, um voluntário da Brigada Verde de Caldelas esteve a efetuar, com uma roçadora, um desbaste nas silvas que tinham proporções descontroladas e tinham tomado conta de toda esta a área ripícola. É perfeitamente normal que a mexida do leito da ribeira da Canhota origine alguma turvação da água que se irá detetar a jusante.

A intervenção será feita de modo a preservar a vegetação autóctone, removendo a vegetação infestante existente no leito e margens, removendo ainda árvores caídas, resíduos e obstruções e assoreamento que impeçam o escoamento ou dificultam o acesso à ribeira, de modo que apresente um bom aspeto ecológico.

Brigada Verde | Reflorestar a encosta da Penha, que também é dos Taipenses

A Brigada Verde de Caldelas marcou presença, nesta manhã solarenga de sábado, na primeira ação de plantação de árvores e arbustos autóctones da encosta da Penha, contribuindo assim para o projeto de recuperação daquela área (Quinta de Barredo) que continha eucaliptos e mimosas. O grupo de Caldas das Taipas contou com 11 adultos, 3 jovens e 4 crianças e desta forma, estiveram a contribuir para que a candidatura da Montanha da Penha à rede de áreas protegidas seja uma realidade. Desta vez plantaram-se cerejeiras silvestres e inúmeros carvalhos.

A missão do Guimarães mais Floresta é a de (re)florestar as áreas do concelho contribuindo para promoção e proteção da Biodiversidade e da Floresta Autóctone, bem como promover a melhoria das áreas verdes do concelho.

Os Taipenses também têm responsabilidades de intervenção na Penha, porque esta causa também é nossa. Através de atividades no terreno vamos adquirindo os sentimentos de proteção, do cuidar e da pertença.

Cuidar dos nossos jardins | Semana da Reflorestação Nacional

A Vila de Caldas das Taipas associa-se à 9ª Edição da Semana da Reflorestação Nacional, uma iniciativa que se realiza todos anos por altura da celebração do Dia da Floresta Autóctone. Na freguesia de Caldelas, traduzir-se-á na plantação de dezenas de árvores, numa iniciativa gizada para realçar a importância das Árvores e do contacto com a Natureza na vivência quotidiana. (mais…)

Campanha de incentivo ao consumo de água da rede pública e reutilização de copos nas escolas das Taipas

Esta ação, impulsionada pela Junta de Freguesia de Caldelas e Brigada Verde, permitiu a cedência à Escola Básica das Taipas (Agrupamento de Escolas das Taipas) e à Escola secundária de Caldas das Taipas de conjuntos de garrafas em vidro, copos reutilizáveis e molduras de publicitação da disponibilidade de água da rede pública.

A água da rede pública, fornecida no concelho de Guimarães pela Vimágua, tem o selo de qualidade exemplar de água para consumo humano. O projeto CARE, da VITRUS AMBIENTE, EM, SA, pretende que se diminua a quantidade de plásticos descartáveis produzidos, através da reutilização de copos.

No dia 15 de outubro, a Junta de Freguesia e a Brigada Verde, em parceria com estas duas empresas municipais, entregaram 3 jarros de vidro, 25 copos reutilizáveis e 3 molduras de publicitação, a cada uma destas Escolas da Vila. Os jarros e os copos estarão disponíveis no bar dos alunos e nas reuniões do Conselho Geral e do Conselho Pedagógico.

Ler Mais

Apresentação Pública do Projeto Eco-Família XXI

Sexta-feira, dia 12 de outubro 18h30 na sede da Junta de Freguesia de Caldelas – Vila de Caldas das Taipas.

O Eco-Famílias XXI é um desafio em forma de concurso, que pretende evidenciar famílias com práticas sustentáveis e que revelam preocupações com o ambiente, território e comunidade na freguesia de Caldelas | Vila de Caldas das Taipas. Surge no âmbito do Projeto Eco-Freguesias XXI, promovido pela Associação Bandeira Azul da Europa a ser implementado em Portugal desde 2016. Os objetivos desta iniciativa passam por informar sobre comportamentos e práticas sustentáveis, evidenciar a relação entre sustentabilidade ambiental e económica, sensibilizar para a responsabilidade individual e coletiva na construção de uma Comunidade Taipense cada vez mais participativa, solidária e saudável promovendo-se as boas práticas das famílias.

Poderá concorrer qualquer família residente em Caldelas, de acordo com os termos do regulamento e prazo de candidaturas decorrerá até ao dia 30 de novembro. Serão distinguidas como Eco-Famílias XXI todas aquelas cuja pontuação seja superior ou igual a 50%. As 3 famílias com maior pontuação receberão um Compostor da marca Domplex (1º prémio), um jantar no restaurante vegetariano Cor de Tangerina (2º prémio) e um pack família da Taipas Termal (3º prémio).

Mais informações e participação no concurso em https://ecofreguesias21.abae.pt/concursoecofamilias/caldelas2018/